Sexo X Casamento


REDESCOBRINDO A SEXUALIDADE APÓS O CASAMENTO

Você também é daquelas que reclamam que o marido não sai de frente da televisão? Ou que te faz um carinho só quando quer sexo? Ou ainda que te chama de meu amor apenas no momento em que estão na cama? E você, homem? Espera chegar em casa e ter aquela mulher sexy, pronta para você? Ou encontra todos os dias uma mulher de mau humor, que reclama da casa, dos problemas com os filhos, financeiros, familiares, etc?.. Sua parceira/esposa coloca aqueles pijamões "básicos" para dormir? Calcinhas que mais parecem um pára-quedas?

Se a sua resposta for sim para uma ou mais destas questões está na hora de rever alguns conceitos, comportamentos e atitudes em relação ao seu casamento. Uma das maiores queixas masculinas e femininas no consultório é a de que o sexo após o casamento "esfriou", não se tem mais "novidades", surpresas, motivação ou vontade de se estar junto sexualmente. Para tratarmos deste tema precisamos entender as diferenças entre homens e mulheres, como cada um vê a atividade sexual e quais são as expectativas individuais e de como se espera que aconteça o sexo.

É muito importante quando um relacionamento começa bem quente, com atividade sexual freqüente e excitante, com a busca mútua de satisfação e o prazer de se perceber e/ou reconhecer que sexo é um presente, próprio da natureza do ser humano, uma questão de saúde e qualidade de vida. Se, então, sabemos de tudo isso, porque permitimos que a intensidade vá diminuindo, o "fogo" vá esfriando até que se acabe completamente ou vivam como "irmãos"?

Muitos dizem que o tesão não permanece, que a paixão se acaba e nenhum casal consegue manter esse sexo prazeroso e vivo no relacionamento. Muito bem, falamos uma palavrinha mágica: "Manutenção". Quando conhecemos alguém nos preocupamos com nossa roupa, nosso cheiro, nosso hálito (fundamental), com o que vamos dizer a pessoa; "alimentamos" nossas fantasias, inclusive sexuais, pensando nos beijos, carícias, até no momento do encontro. Existe o "aquecimento". Depois do casamento (ou quando passam a morar juntos) as coisas se "acomodam" e viram rotina. Quantas vezes nos preocupamos em por uma roupa atraente (inclusive lingeries), em estar com hálito de "eucalipto" para beijar goostoosoo, cheirosos e disponíveis para o outro?

Aí alguém pode dizer: "É, mas e os problemas que surgem ao longo do casamento? As dificuldades no relacionamento, discussões, problemas financeiros, etc?.. Qual a mulher que consegue nos dias de hoje trabalhar, cuidar da casa, dos filhos e ainda ficar sexy para o parceiro? Qual o homem que se lembra de todas as datas comemorativas, que consegue encostar nela sem tocar os genitais ou insinuar sexo?

Pessoal, problemas sempre existiram e vão continuar a existir em qualquer relacionamento com uma única finalidade: serem resolvidos. Se não puder ser resolvido não é um problema, já que todo problema tem uma solução. Mas será que não está faltando amor? Compreensão e aceitação de que homens e mulheres pensam, sentem e reagem diferentemente? Ficar esperando que o outro adivinhe nossos desejos, realize nossas fantasias sem dar pistas é estar fadado ao fracasso.

Que tal surpreendê-lo numa noite dessas com uma lingerie nova (vermelha, preta, azul turquesa e não aquela "beginha" de sempre) e esperá-lo para tomarem banho juntos (com massagens, humm...), dar um beijo inesperado, tocar as pernas dele por debaixo da mesa e em alguns momentos fazer o que eles adoram: ir direto ao ponto (aposto que vocês sabem de que ponto estou falando)?

E você, homem? Escrever um bilhetinho romântico, convidá-la para uma noite inesquecível (comece pelo jantar e não pelo motel), dizer que o cabelo dela está maravilhoso, que a deseja em todos os momentos, que ela é única, especial e que a ama?

Parece muito difícil? Que tal tentar? Quando foi o último elogio que fizeram um para o outro? Qualquer relacionamento, seja de amizade, familiar, profissional ou conjugal, precisa de manutenção. Redescobrir o outro a cada dia, buscar compreender as diferenças e valorizar as qualidades.

É claro que não conseguimos fazer isso todos os dias, 24 horas por dia. Mas passar dias, semanas ou meses sem atividade sexual não é com certeza a melhor forma de manter um relacionamento e demonstrar afeto e amor. Já pensaram que é um privilégio ter um parceiro sexual onde exista amor? Principalmente hoje onde os relacionamentos estão tão banalizados e muitas vezes vazios de envolvimento? É isto o que você deseja para o seu relacionamento? Acredito que não. Para que isso não aconteça, vamos sair da acomodação e fazer algo para "esquentar" seu relacionamento sexual. Diga o que gosta, provoque uma situação, libere suas fantasias, receba e dê prazer, muito prazer!!!

Lembre-se: O amor é a mais alta forma de energia humana. Tem um incrível poder de curar. "Quando duas pessoas se amam, nada é mais imperativo e delicioso para elas do que dar; dar sempre e tudo, os próprios pensamentos, a própria vida, o próprio corpo e tudo o que se tem; sentir a doação e arriscar tudo a fim de ser capaz de dar e amar mais, ainda mais".

Feliz recomeço!