Ejaculação Precoce


O QUE É E COMO TRATAR

A ejaculação precoce é inconfundível. A prematuridade é, em essência, a condição na qual o homem é incapaz de exercer controle sobre seu reflexo ejaculatório , resultando em que uma vez sexualmente excitado, atinge o orgasmo rapidamente. A ejaculação precoce ocorre em homens de todos os níveis sócio-econômicos, e esses pacientes demonstram a mesma diversidade em relação a qualidade de seus casamentos (ou parceiras fixas): alguns ejaculadores precoces podem estar em ótimas relações, enquanto outros estão envolvidos em interações hostis e destrutíveis com suas parceiras. Esta disfunção é, geralmente, o resultado de vários fatores que interagem entre si.

Alto nível de ansiedade é um dos mais importantes aspectos da ejaculação precoce, associado a experiências negativas do início da vida sexual. Pode ser de origem primária, que é a mais frequente, quando aparece desde os primeiros encontros sexuais (muitas vezes condicionada pela masturbação sempre rápida, já que o garoto, mesmo tendo maior liberdade sexual que a menina, se preocupa em não ser "pego em flagrante" e a masturbação ocorre durante o banho, no quarto depois que os pais dormem, vendo uma revista erótica no banheiro, etc.) , secundária, quando aparece após determinado período sexual normal (homens inseguros com mulheres "idealizadas", problemas financeiros, perda de alguém querido, divorciados com novas parceiras, etc.) e também situacionais , quando o homem não consegue controle ejaculatório voluntário em determinadas circunstâncias (sexo na sala, no carro, em determinada posição sexual, ou com certas pessoas).

O homem, em geral, demora para admitir que tem uma disfunção sexual e que sua parceira não sente prazer durante a relação. A consciência do problema vem à tona quando a mulher, fala sobre a ausência de orgasmo. Enquanto ela está se preparando para o clímax, o homem já o fez rápido demais. E, se em mais de 50% das relações sexuais a mulher não atingir o orgasmo, pode-se considerar a possibilidade da ejaculação precoce. Não posso deixar de ressaltar, no entanto, que em muitos casos, o problema sexual está na parceira, uma vez que ela não consegue atingir o prazer na atividade sexual e responsabiliza o parceiro. Daí a necessidade de se fazer uma consulta de avaliação e diagnóstico com especialista em sexualidade humana, e se necessário, tratar o homem ou a mulher e, muitas vezes, o casal.

Com o decorrer do tempo, se não tratada, a ejaculação precoce pode complicar com o surgimento da disfunção erétil, isto é, o homem passa a não conseguir ter e/ou manter a ereção durante a relação sexual. A Sexologia é uma especialidade que trata de disfunções sexuais masculinas e femininas e, no caso da ejaculação precoce que é de origem primordialmente emocional, existem técnicas e exercícios específicos a serem realizados pelo paciente para controle de sua ejaculação. O tratamento com a terapia sexual apresenta resultados satisfatórios em 95% dos casos. Muito Importante: Não existe cirurgia para ejaculação precoce com comprovação científica (você corre o risco de além de continuar ejaculador precoce, perder a sensibilidade do pênis). Anestésicos locais também não são eficazes, uma vez que o processo ejaculatório se inicia muito antes da glande do pênis.

Se você apresenta qualquer disfunção sexual, busque ajuda profissional, uma vez que sexualidade saudável é sinônimo de qualidade de vida. Além do mais, relacionamento sexual deve ser prazeroso e não carregado de sentimentos como ansiedade, frustração, medo do fracasso e insegurança. Investir em sua realização sexual é também uma forma de buscar o que todo ser humano passa a vida procurando: Essa tal felicidade!!!